15 de outubro é o Dia do Fóssil no Japão!

“Hoje é Dia de Cultura Japonesa!” – Capítulo 64

No dia 15 de outubro de 1904, foi descoberto o Nipponites mirabilis, uma espécie de amonite (アンモナイト, amonóides), por Hisakatsu Abe. Este é considerado o fóssil (化石, kaseki) mais significativo do Japão. A data foi definida em 2018 pela Paleontological Society of Japan, que adotou o Nipponites mirabilis em seu logo.

O amonite talvez não seja tão conhecido popularmente no Brasil, mas são muito importantes para a paleontologia. Já no Japão, frequentemente vemos personagens de mangás ou tokusatsu inspirados nestes animais. Para os fãs de Pokémon, podemos citar o Omanyte. Além disso, há personagens baseados em amonite em Ultraman Tiga, Kamen Rider Black, Anpanman, Yu-Gi-Oh!, e muitos outros.

No Japão, os interessados em ver os fósseis de amonite podem ir para o “Mikasa City Museum”, em Hokkaido, onde há também o fóssil do réptil ezomikasaryū (Taniwhasaurus mikasaensis), descoberto em 1976 e registrado como patrimônio natural do Japão (天然記念物, ten’nen kinenbutsu).

No entanto, quando falamos em fóssil, muitas pessoas provavelmente se lembrarão dos dinossauros. A província japonesa famosa pelos fósseis de dinossauros é Fukui. O “Fukui Prefectural Dinosaur Museum” (FPDM) é considerado um dos três maiores museus de dinossauros do mundo, junto com o “Royal Tyrrel Museum of Paleontology”, do Canadá, e o “Zigong Dinosaur Museum”, da China.

O FPDM fica dentro do “Katsuyama Dinosaur Forest Park”, na municipalidade de Katsuyama. Neste parque há brinquedos e robôs em forma de dinossauros e insetos gigantes e também é possível ter a experiência de escavar fósseis. Inclusive, em 2014, uma criança que cursava o shōgakkō (小学校, equivalente ao nosso Ensino Fundamental) descobriu um fóssil raro, durante esta experiência.

Entre as nove espécies de dinossauros descobertas no Japão, os fósseis de seis destas foram escavados na província de Fukui: o Fukuiraptor (catalogado em 2000), Fukuisaurus (2003), Fukuititan (2010), Koshisaurus (2015), Fukuivenator (2016) e Fukuipterix (2019).

Os demais dinossauros “japoneses” são o Wakinosaurus (Fukuoka, 1992), Tambatitanis (Hyogo, 2014) e o Kamuysaurus (Hokkaido, 2019). Como as descobertas são recentes, podemos esperar novas descobertas para os próximos anos.

Ainda podemos citar o Nipponosaurus, descoberto em 1936, na ilha Sacalina (atualmente parte da Rússia), durante o período de ocupação japonesa. Historicamente, foi o primeiro fóssil descoberto em território japonês.

Hoje é o Dia do Kaseki (fóssil) e não exatamente o Dia do Kyōryū (dinossauro), que é 17 de abril. Porém, encerramos o artigo com o link do site “origami online”, que ensina a fazer dinossauros em dobradura. O site está em japonês, mas clicando na imagem, é possível visualizar o passo-a-passo da dobradura. Experiente fazer o seu “parque dos dinossauros” em casa! Clique aqui!

Livraria Virtual

ACBJ - Aliança Cultural Brasil-Japão

Aliança Cultural Brasil-Japão
Unidade Vergueiro
Cursos de língua japonesa, português para japoneses e artes orientais.
R. Vergueiro, 727 - 4º andar
Liberdade - 01504-001
São Paulo - Tel.: (11) 3209-6630
Centro Cultural Aliança
Unidade Pinheiros
Cursos de língua japonesa, português para japoneses e artes orientais.
R. Dep. Lacerda Franco, 328
Pinheiros - 05418-001
São Paulo - Tel.: (11) 3031-5550



© Aliança Cultural Brasil Japão
Todos os direitos reservados
by hkl interactive media