22 de fevereiro é o Dia do Gato no Japão!

“Hoje é Dia de Cultura Japonesa!” – Capítulo 83

No Brasil, o gato mia “miau”. Já no Japão, o som do gato é “nyan nyan” ou “nyaa nyaa”. Nyan ou nyaa tem o som parecido com “ni”, que é 2 em japonês. Logo, o dia 22 de fevereiro virou o dia do “nyan nyan nyan”, ou o Dia do Gato (Neko no Hi). A data foi estabelecida em 1987.

Os gatos teriam sido trazidos da China para o Japão por volta do período Nara (século VIII) com o objetivo de caçar ratos. Mas, no período Heian, já aparecem em registros como animais de estimação, sendo citados nos clássicos da literatura japonesa como o “Makura no Soshi” (O Livro do Travesseiro), “Genji Monogatari” (O Conto de Genji) e “Sarashina Nikki”, os três escritos por volta do ano 1.000 d.C.

Desde artes tradicionais até a cultura pop, o gato sempre tem forte presença na cultura japonesa. O artista de Ukiyo-ê Utagawa Kuniyoshi é conhecido por sua paixão pelos gatos. Na literatura, uma das principais obras de Natsume Soseki é “Eu sou um gato”, publicada no Brasil pela editora Estação Liberdade. Alguns pesquisadores comparam esta obra ao “Memórias Póstumas de Brás Cubas”, de Machado de Assis, tanto pela importância na História da Literatura de cada país, como pela presença de um narrador inusitado. Um gato, no caso da obra de Soseki. O Shamisen é um instrumento de cordas conhecido por ser confeccionado tradicionalmente com pele de gato, embora exista atualmente uma busca por materiais substitutivos.

Enquanto personagens de anime ou mascotes, podemos citar Doraemon, Hello  Kitty, Jibanyan (Yo-kai Watch), Tama (3丁目のタマ, Tama e Seus Amigos), Tama (Sazaesan), Luna (Sailor Moon), Hikonyan (Mascote da Municipalidade de Hikone, província de Shiga), como personagens amplamente conhecidos por japoneses de todas as faixas etárias. Na Netflix, ainda podemos ver obras como “Sussurros do Coração”, “O Reino dos Gatos” e “Olhos de Gato”.

O grande boom de gatos no Japão aconteceu nos últimos dez anos, com a fama da Tama Ekichō (たま駅長), uma gata que foi “chefe de estação” da Estação Kishi, em Kinokawa, na província de Wakayama. Após a nomeação de Tama como “chefe de estação”, o número de turistas daquela região aumentou significativamente. E, mesmo no Japão como todo, consta que o número de gatos como animal de estimação aumentou em 300 mil durante 2012 e 2016, além de esquentar a produção e o comércio de produtos voltados para os gatos. Este fenômeno ficou conhecido como “Nekonomics”, em alusão ao termo “Abenomics”, que se refere às políticas econômicas propostas por Shinzo Abe, então primeiro ministro do Japão. Desde então os apartamentos também passaram a ser mais flexíveis quanto à permissão de viver com animais de estimação.

Durante o período de #stayathome nesta pandemia, surgiu a moda de se postar fotos de “Neko Sensha” nas redes sociais. São fotos de gatos em tanques de guerra produzidos com caixa de papelão. Experimente buscar no Instagram por #猫戦車.

Quando se fala em “Neko manma” (猫まんま) ou “Neko meshi” (猫飯) no Japão, isso se refere a uma tigela de arroz com raspas de peixe bonito ou molhados com missoshiru, como se fosse comida para gato.

No Japão, existem algumas ilhas com grande presença de gatos. São as ilhas conhecidas como Nekojima. Algumas delas são: Tashirojima (província de Miyagi), Sanagi Shima (Kagawa), Aoshima (Ehime) e Ainoshima (Fukuoka).

Existem diversos provérbios sobre gatos. Vamos apresentar três:

– Neko ni Koban (猫に小判): em tradução literal, “dar uma moeda de ouro (koban) para um gato”. Usa-se quando damos algo valioso para quem não sabe dar o devido valor. Equivalente ao “dar pérolas aos porcos”. O Pokémon Meowth, que é um gato, tem uma moeda koban na testa em referência a este provérbio.

– Neko no temo karitai (猫の手も借りたい): em tradução literal, “(estou tão atarefado que) aceito até a pata de um gato para me ajudar”.

– Kyuuso, nekowo kamu (窮鼠猫を噛む): em tradução literal, “um rato encurralado (reage no desespero e) morde o gato”.

Se você é apaixonado por gatos, não deixe de visitar um dos Neko Cafe espalhados pelo Japão. São as cafeterias onde os clientes podem interagir com os gatos da loja.

Veja nossos artigos anteriores no site da Aliança (link na bio):
3 de setembro – Doraemon (Capítulo 36)
29 de setembro – Manekineko (Capítulo 52)

Livraria Virtual

ACBJ - Aliança Cultural Brasil-Japão

Aliança Cultural Brasil-Japão
Unidade Vergueiro
Cursos de língua japonesa, português para japoneses e artes orientais.
R. Vergueiro, 727 - 4º andar
Liberdade - 01504-001
São Paulo - Tel.: (11) 3209-6630
Centro Cultural Aliança
Unidade Pinheiros
Cursos de língua japonesa, português para japoneses e artes orientais.
R. Dep. Lacerda Franco, 328
Pinheiros - 05418-001
São Paulo - Tel.: (11) 3031-5550



© Aliança Cultural Brasil Japão
Todos os direitos reservados
by hkl interactive media