29 de Setembro – Dia do Manekineko

“Hoje é dia de Cultura Japonesa!” – Capítulo 52

Quem já entrou numa loja de produtos japoneses, no bairro oriental da Liberdade, por exemplo, muito provavelmente já deve ter visto o “manekineko”. “Maneki”, ou “maneku”, é o verbo chamar, convidar, atrair. “Neko” é gato em japonês. Logo, “manekineko” é o gato que atrai a felicidade, acenando com sua pata.

O dia 29 de setembro tornou-se o Dia do Manekineko devido ao goroawase (trocadilho numérico), pois 9 é kyu, ou ku em japonês. O mês 9 é transformado em “kuru”, que é o verbo vir, chegar. O 2, além de ni, pode ser dito como futatsu, de onde pegamos apenas a primeira sílaba fu. Assim, 29 é fuku, que neste caso, significa felicidade, sorte, fortuna. Então, 9.29 é “kuru fuku”, a sorte vindoura, atraída pelo gato da felicidade.

O manekineko é um dos engimono (縁起物, amuleto da sorte; leia-se enguimono) mais populares e queridos do Japão e conhecidos mundialmente, junto com o daruma, os sete deuses da sorte, mizuhiki (os laços com nó, de envelopes japoneses para comemoração), e o tsuru (ave grou, símbolo de longevidade, bem como a tartaruga).

Há muito tempo, o gato é um animal valorizado pelos japoneses, por ser um animal que caça os ratos, grande problema para a agricultura ou para a cultura de bichos-da-seda. Logo, as casas com gatos tinham maiores chances de prosperar, de fato.

O manekineko é um enfeite imprescindível para comerciantes japoneses. Quando o manekineko tem a pata direita erguida, ele atrai dinheiro. Quando a pata erguida é a esquerda, atrai clientes. Uns dizem que quando a pata levantada é a direita, trata-se de um macho. Se o manekineko estiver com a pata esquerda levantada, seria uma fêmea.

Raramente, podem ser vistos manekineko com as duas patas levantadas. A intenção da pessoa que confeccionou o amuleto pode ter sido muito boa, pensando em atrair tanto dinheiro quanto pessoas, mas recomenda-se não presentear seus amigos que estão investindo no comércio com esta versão. Afinal, ter as duas mãos levantadas significa oteage (お手上げ; leia-se oteague), “eu desisto”, ou “fim da linha”. Algo parecido com o “eu me rendo”, como conhecemos no ocidente. Se o comerciante realmente quiser atrair dinheiro e clientes, recomenda-se adquirir dois manekineko, em vez de exigir trabalho dobrado a um único amuleto.

O manekineko foi se espalhando em outros países, ganhando adaptações próprias. A versão que move a pata mecanicamente provavelmente surgiu na China. Já nos Estados Unidos, a posição da pata é diferente. No Japão, quando acenamos para chamar uma pessoa, voltamos a palma da mão em direção à pessoa, e movimentamos os dedos de cima para baixo. O manekineko estaria reproduzindo este movimento.

Para os ocidentais, este movimento parece o gesto de “xô, xispa, vai embora!”. Já nos Estados Unidos, quando chamamos uma pessoa, inclusive em casos de provocação, viramos o dorso da mão para o outro, e movimentamos os dedos de baixo para cima. Então, se você encontrar um manekineko com o dorso virado para o cliente, possivelmente esta é uma versão americana, que também é conhecida como “Welcome Cat”, “Lucky Cat”, ou “Dollar Cat”.

A cor tradicional do manekineko é branca, com variações em preto ou em vermelho. Atualmente existem amuletos de outras cores, com significados diferentes. O preto para espantar o mau agouro, vermelho para atrair saúde, rosa para atrair o(a) parceiro(a) amoroso(a), azul para êxito nos estudos, etc.

Atualmente existem variações curiosas de manekineko, como uma matrioska (boneca russa) em formato de manekineko. Na municipalidade de Takasaki, província de Gunma, famosa pela produção de daruma, surgiu um mix destes dois produtos tradicionais, criando um daruma com desenho de manekineko. Já para os fãs de “Meu Amigo Totoro”, foi lançado em 2018, o “Maneki Neko Bus”, um manekineko do personagem Cat Bus (Neko Basu), com suas doze patas, com uma das patas esquerdas levantadas, para atrair/encontrar pessoas desaparecidas. Os fãs entenderão esta referência.

Existem várias hipóteses sobre a origem do manekineko. Uma das mais famosas é a do templo Gōtoku-ji, em Setagaya, na atual Tóquio. No começo do século 17, Naotaka Ii, Daimyō (Senhor de Terras) do Domínio de Hikone, passou em frente a um pequeno templo quando voltava da falcoaria (Takagari, prática de caça com aves de rapina). Ii viu um gato acenando em sua direção e entrou no templo, onde resolveu descansar. De repente começou a chover, junto com forte trovoada e Ii evitou está situação graças ao gato. Feliz com o ocorrido, Ii reformou o templo, que se tornaria o atual Gōtoku-ji. Em homenagem a este gato, foi criado o Manekineko.

Hikonyan, o mascote oficial da municipalidade de Hikone, na atual província de Shiga, é um gato, em homenagem a este acontecimento com Naotaka Ii.

Para quem quiser encontrar os diversos manekineko na sua próxima viagem ao Japão, sugerimos o “Manekineko Museum”, na municipalidade de Seto, província de Aichi; o templo Gōtoku-ji, em Tóquio, onde acontece a oferenda de Manegineko (com esta grafia, neste caso); o “Tokoname Manekineko Doori”, a Rua do Manekineko, na municipalidade de Tokoname, província de Aichi (conhecida pela “Tokonyan”, um manekineko gigante de 6,3 metros em céu aberto, e pelo “Otafuku”, de 6,5 metros, localizado dentro do Shopping Center Aeon Mall); e a festividade “Kuru Fuku Manekineko Matsuri”, realizada em diversas cidades como Ise, província de Mie, ou em Seto, Aichi, no fim de semana próximo ao 29 de setembro.

Cabe acrescentar que Tokoname e Seto são responsáveis por 80% de toda a produção de Manekineko no Japão.

 


 

Veja também nossos artigos anteriores:

29 de julho – Dia dos Sete Deuses da Sorte – Shichifukujin (Capítulo 10)

3 de setembro – Aniversário do Doraemon (Capítulo 36)

Livraria Virtual

ACBJ - Aliança Cultural Brasil-Japão

Aliança Cultural Brasil-Japão
Unidade Vergueiro
Cursos de língua japonesa, português para japoneses e artes orientais.
R. Vergueiro, 727 - 4º andar
Liberdade - 01504-001
São Paulo - Tel.: (11) 3209-6630
Centro Cultural Aliança
Unidade Pinheiros
Cursos de língua japonesa, português para japoneses e artes orientais.
R. Dep. Lacerda Franco, 328
Pinheiros - 05418-001
São Paulo - Tel.: (11) 3031-5550



© Aliança Cultural Brasil Japão
Todos os direitos reservados
by hkl interactive media