31 de agosto é o Dia do Yasai!

Traduzimos yasai (野菜) como hortaliças, verduras, legumes. Esta data foi definida em 1983, partindo do goroawase (trocadilho numérico). Ya = yattsu = 8, sa = san = 3, e i = ichi = 1. Logo, 8.31 é o Dia do Yasai.

A quitanda ou o local onde os japoneses compram o yasai é o yaoya (八百屋). Em tradução literal, yaoya seria “loja de yao (800)”. Apesar de ser escrito como 八百 (800), yao significa uma quantidade muito grande. Então, seria uma loja onde se pode comprar yasai de tudo quanto é tipo. Porém, os yaoya tradicionais estão perdendo espaço para os supermercados e konbini (lojas de conveniência).

“Yasai” é uma palavra que não possui uma definição muito clara. Por exemplo, morango, melancia e melão são exemplos que tanto podem ser chamados de yasai, como de frutas, dependendo do contexto. Na taxonomia, acadêmica, estes três alimentos seriam yasai. No momento da comercialização para o consumidor final, são chamados de frutas.

O yasai pode ser categorizado de diversas formas. Por exemplo, pela parte utilizada (se é raiz, folha, fruto, etc.) ou o local de origem (se é natural do Japão ou se foi transmitido da China ou do Ocidente).

Existe uma categorização específica do Japão, que divide o yasai em dois tipos: o 緑黄色野菜 (ryokuōshoku yasai, ou vegetais verdes e amarelos) e o 淡色野菜 (tanshoku yasai, ou vegetais de cor clara ou viva). Porém, na verdade, estas categorias não são definidas pela coloração, mas pela quantidade de betacaroteno.

Segundo o Ministério da Saúde, Trabalho e Bem-estar do Japão, o ryokuōshoku yasai são os vegetais que contém 600 microgramas ou mais de betacaroteno por 100 gramas de porção comestível.

Abrindo um parêntesis, a banda “Ryokuōshoku Shakai” é conhecida no Brasil por cantar “Shout Baby”, a música de encerramento da quarta temporada do anime My Hero Academia. O nome da banda foi escolhido quando a vocalista tomava um suco de verduras e o guitarrista disse que era de “ryokuōshoku yasai”. Alguém escutou errado e entendeu: “ryokuōshoku shakai” (em tradução literal: sociedade esverdeada e amarelada) e o nome pegou.

Muitas pessoas associam o Japão com peixe cru. Porém, o hábito de comer verduras cruas, ou saladas, é relativamente recente no Japão. Antigamente, era costume cozinhar o yasai, por questões sanitárias. Na Era Meiji, houve a introdução de hábitos alimentares e ingredientes ocidentais ao Japão, mas ainda não era algo acessível para todos. Foi no pós-guerra que a salada se popularizou entre os japoneses.

Se na Era Meiji começaram a entrar yasai de outros países, existem também os 伝統野菜 (dentō yasai), os yasai tradicionais de cada província do Japão, como o komatsuna (小松菜, de Tóquio), miura daikon (三浦大根, de Kanagawa), nozawana (野沢菜, de Nagano), sakurajima daikon (桜島大根, de Kagoshima), ou o goya (ゴーヤ, melão de São Caetano, de Okinawa).

Em cada uma das 47 províncias existe algum yasai tradicional. Mas se você gosta de experimentar ingredientes diferentes, tente encaixar na sua próxima viagem ao Japão restaurantes que oferecem diversos pratos com os dentō yasai da região, como o kyō yasai (de Quioto), kaga yasai (de Kanazawa, Ishikawa), naniwa yasai (de Osaka), ou o yamato yasai (de Nara).

Os imigrantes japoneses no Brasil foram responsáveis pela introdução de novas verduras e/ou aperfeiçoamento daquelas já existentes, como soja, nabo, rabanete, berinjela japonesa, repolho, pepino, batata-doce, inhame, raiz de lótus (renkon), broto de bambu (takenoko), broto de feijão (moyashi), vagem, acelga, abóbora “cabochá”, espinafre japonês, e outros, além de caqui doce e tangerina poncã. Os imigrantes japoneses tiveram papel importante na formação do Cinturão Verde de São Paulo.

No Japão, existe uma certificação chamada “Yasai Sommelier” (野菜ソムリエ). Esta certificação foi criada em outubro de 2001, como “vegetable and fruit meister”, para avaliar conhecimentos dos candidatos sobre yasai e frutas, desde nutrientes ou técnicas de culinária até harmonização com outros alimentos, para que possam transmitir o sabor destes alimentos, valorizando o aspecto saudável deles.

Livraria Virtual

ACBJ - Aliança Cultural Brasil-Japão

Aliança Cultural Brasil-Japão
Unidade Vergueiro
Cursos de língua japonesa, português para japoneses e artes orientais.
R. Vergueiro, 727 - 4º andar
Liberdade - 01504-001
São Paulo - Tel.: (11) 3209-6630
Centro Cultural Aliança
Unidade Pinheiros
Cursos de língua japonesa, português para japoneses e artes orientais.
R. Dep. Lacerda Franco, 328
Pinheiros - 05418-001
São Paulo - Tel.: (11) 3031-5550



© Aliança Cultural Brasil Japão
Todos os direitos reservados
by hkl interactive media