Dia do Original Jigsaw Puzzle (ジグソーパズルの日)

A Schaft é uma empresa japonesa especializada em transformar fotos de seus clientes em presentes especiais e exclusivos, como relógios, canecas, capas para celular, entre outros. Mas seu carro chefe é o “original jigsaw puzzle”, um quebra-cabeça personalizado, único no mundo.

Para divulgar este produto, a empresa solicitou o dia 26 de agosto como o “Dia do Original Jigsaw Puzzle”, pelo goroawase (trocadilho numérico), pois 8 é hachi (はち), e o は pode ser transformado em ぱ (pa). O 2 é two (ツー) em inglês, e o ツ (tsu) vira ヅ, que tem o mesmo som de ズ (zu). Por fim, 6 é roku (ろく), que é “comprimido” para “ru”. Juntando as três sílabas, 826 = pazuru, ou puzzle. A data foi oficializada em 2017, pela Japan Anniversary Association.

A Shaft produz não apenas este quebra-cabeça personalizado, como existe o “AR Original Jigsaw Puzzle”, em que, após terminar de montar o quebra-cabeça, o usuário pode fazer a leitura do QR Code usando o celular, para ver a mensagem secreta em 3D. Sem dúvida um excelente presente para quem gosta de quebra-cabeças. Veja mais (apenas em japonês) em schaft-japan.com.

Na verdade, o quebra-cabeça comum (jigsaw puzzle) possui o seu próprio dia comemorativo, que é o dia 3 de março. Então, por hoje, vamos aproveitar o goroawase para apresentar alguns puzzles criados no Japão, ou muito apreciados por lá.

O shogi (将棋), conhecido como o xadrez japonês, viveu um momento histórico na semana passada. No dia 20 de agosto, o jogador profissional Sōta Fujii, que acabou de completar 18 anos em julho, conquistou seu segundo título, tornando-se o jogador mais jovem a ser o detentor de dois títulos simultaneamente. Fujii é conhecido pelo seu brilhante desempenho no “tsume shōgi”, que é um puzzle semelhante ao “problema de xadrez”, em que há um recorte de uma situação de jogo e o objetivo é “vencer” essa partida, pegando o rei. Existe também o “tsume go”, baseado no igo (囲碁) que é outro jogo de tabuleiro muito praticado no Japão.

O tangran é um quebra-cabeça chinês em que 7 peças (5 triângulos de diferentes tamanhos, um quadrado e um paralelogramo) formam um quadrado grande. Porém, existe um registro de 1742, sobre um puzzle japonês muito parecido chamado 清少納言知恵の板 (a tábua da inteligência de Sei Shōnagon, em tradução livre). Sei Shonagon foi uma dama da corte imperial, autora do “Livro do Travesseiro” (枕草子).

O jogo klotski é um quebra-cabeça de blocos deslizantes, em que devemos mover nove blocos menores para colocar o décimo bloco, o maior, para fora da caixa. No Japão, este puzzle se chama “hako iri musume” (箱入り娘) ou “filha na caixa”. A expressão “hako iri musume” é usada para se referir a meninas criadas numa “redoma de vidro”, super-protegida, sem conhecer o mundo afora. No puzzle, o bloco grande é a “musume” (filha, moça) e os blocos menores são a sua família tentando impedi-la de sair da casa (caixa).

O puzzle também é um dos gêneros mais queridos no videogame. O Tetris, criado pelo cientista Alexey Pajitnov, tornou-se o maior sucesso do portátil Gameboy, atingindo venda de cerca de 4,24 milhões de unidades só no Japão, consolidando o sub-gênero ochige (落ちゲー, jogo de objetos que caem), com outros títulos famosos como Columns, Dr. Mario e Puyo Puyo.

Quem teve acesso às primeiras versões do Windows possivelmente deve se lembrar de Sokoban (guarda do armazém), criado em 1981.

A própria franquia The Legend of Zelda, um dos grandes sucessos da Nintendo, tem como uma de suas características mais marcantes cavernas, castelos e labirintos repletos de quebra-cabeças.

Já o Puzzle & Dragons (パズドラ) é um jogo para smartphones lançado em fevereiro de 2012, atingindo a marca de 1 milhão de downloads em julho, e 5 milhões em dezembro do mesmo ano. É um jogo de RPG, mas as lutas são realizadas no formato puzzle.

Não podemos esquecer também dos “pencil puzzle”, que são aqueles que são resolvidos gradualmente, preenchendo as respostas no papel. “Pencil puzzle” é marca registrada da editora japonesa Nikoli, famosa pelo Sudoku, e pelo Kakuro.

Outro puzzle “de lápis” interessante é o Oekaki Logic (お絵かきロジック) ou o Nonogram. É um jogo em que devemos ir pintando (ou marcando para não pintar) os quadradinhos, seguindo as dicas dos números. No final, será formada uma figura. A Nintendo lançou em 1995, uma versão de videogame do nonogram chamada Picross, abreviado de picture crossword, combinando com o personagem Mario e, posteriormente, com Zelda e Pokémon. No Brasil é conhecido como Pic-a-Pix, sendo publicados pela Editora Coquetel.

Os jogos de Escape também fazem sucesso no Japão, sendo conhecidos como リアル脱出ゲーム (riaru dasshutsu geemu). Mas este assunto merece um artigo próprio.

O Japão é um país conhecido pela longevidade. Assim, o 認知症 (ninchishō, demência ou doença de Alzheimer) torna-se um assunto que sempre é abordado nos noticiários japoneses. Muitas pesquisas estão sendo realizadas atualmente, para verificar a eficácia dos diversos tipos de puzzle para retardar o avanço da doença.

Livraria Virtual

ACBJ - Aliança Cultural Brasil-Japão

Aliança Cultural Brasil-Japão
Unidade Vergueiro
Cursos de língua japonesa, português para japoneses e artes orientais.
R. Vergueiro, 727 - 4º andar
Liberdade - 01504-001
São Paulo - Tel.: (11) 3209-6630
Centro Cultural Aliança
Unidade Pinheiros
Cursos de língua japonesa, português para japoneses e artes orientais.
R. Dep. Lacerda Franco, 328
Pinheiros - 05418-001
São Paulo - Tel.: (11) 3031-5550



© Aliança Cultural Brasil Japão
Todos os direitos reservados
by hkl interactive media